PROJECTOS >>CONCURSOS >> Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Dados Gerais

Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil

Rio de Janeiro, Brasil



Paulo Mendes da Rocha, Arquitectos|BAK GORDON arquitectos


2795140,00 m 2


Detalhes

A realização de um evento da magnitude dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro é a grande oportunidade para se realizar ações exemplares na cidade, visando desencadear transformações desejáveis e, ao mesmo tempo, consolidar aspectos de inerente beleza já inscritos na sua paisagem natural e construída - esta foi o objectivo da participação neste concurso.

A solução previa a abertura de um canal retilíneo cortando o terreno longitudinalmente, que destacava a sua metade sul como uma ilha lacustre, enquanto que a metade norte se mantinha ligada ao continente. Com essa reconfiguração do território, o projeto criava um importante referencial de urbanidade para a área: um canal com 40 metros de largura e aproximadamente 1km de comprimento, abrigando uma nova frente para as águas com 2km de extensão, através de passeios públicos rebaixados e animados pela paisagem e por um vivo comércio local.

Se a construção do canal está amparada em vantagens técnicas evidentes, tais como a organização de um sistema de drenagem, e a criação de uma equivalência entre volumes de corte e de aterro para a regularização necessária da área, ela também organizava os fluxos no terreno, e, fundamentalmente, dava uma referência de escala para o lugar. Recinto de grandes aglomerações durante os jogos, o terreno conteria duas grandes praças públicas para a multidão, que eram mediadas - tanto do ponto de vista visual quanto de uso dos espaços - por esse resguardado canal, servido
por agradáveis áreas de passeio em cota inferior, e atravessado por inúmeras pontes e passarelas, sob as quais navegam embarcações de pequeno e médio porte. Na situação pós-olímpica, o canal seria o grande norteador da articulação entre os equipamentos esportivos remanescentes e o uso habitacional, que definiria o caráter do bairro.
Na sua extremidade oeste, o canal foi lastreado simbolicamente por um marco vertical: uma torre de hotel com 22 pisos, que ofereceria belas vistas tanto para o Parque Olímpico quanto para a Lagoa de Jacarepaguá.

Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
Master Plan do Parque Olímpico e Paraolímpico Rio 2016, Brasil
esq
dir